O Herdeiro de Mour e uma fatia dos extremos! Realidade x Fantasia e um pouco mais!

os herdeiros da terra de mour, w.albuquerque, fantasia, literatura nacional, literatura fantástica, Literatura, livros, livro de fantasia, o nome do vento, harry potter, o hobbit, mago, raymond e. feist, tolkien, senhor dos aneis, as cronicas de narnia, c. s. lewis, douglas adams, literatura de fantasia, autor de fantasia nacional, escritor brasileiro de fantasia, escritor brasileiro, escritor curitibano, curitiba, escritor de fantasia curitibano, o temos do sábio, patrick rothfuss,

"A realidade será exposta aos seus olhos, 
O amargo da dor transbordará em seu corpo,
O quente véu da paixão cairá sobre seus ombros,
A suave brisa do amor inundará sua alma,
E o doce sabor da vingança encherá seus lábios e seu coração.

O herdeiro da Terra de Mour está fadado à um destino instável,
E provará os extremos atrás de seu objetivo,
Ou morrerá tentando."

  • A Série
 O Legado do Feiticeiro é uma série em seus primeiros passos, uma história que começou de uma mínima inspiração e agora se mostra promissora. Iniciei a narrativa inspirado em presentear um amigo, este é o fato do personagem chamar-se Bernardo, nome do filho deste tal amigo.
 O Bernardo é um rapaz comum, em uma cidade comum, com uma vida comum... O típico clichê literário. Eu tinha isto em mente, e decidi seguir outro rumo, sempre quis escrever, pintar, fazer uma arte diferente, e tenho plena consciência de que algo novo é impossível devido a bagagem de influência que, não só eu mas, qualquer leitor assíduo possui. Mas tentei, e continuarei pelos próximos volumes, quebrar a ideia do "mito do herói", é óbvio que quero transformar o Bernardo em um símbolo, um personagem que inspire, mas quero fugir do tradicional, quero torná-lo questionável, polêmico, e ao mesmo que tempo que amável, também um personagem odiável.
 Como o farei? Ainda não tenho certeza, mas sei que irei expor o jovem protagonista à situações extremas, quero mexer com o psicológico dele, quero torná-lo instável, quero moldar sua personalidade da forma mais real e humana possível, e espero que vocês possam acompanhar, sentindo o que ele sentirá, vivendo o que ele viverá.

 O ambiente inicial da história se passa em nosso mundo, nos dias de hoje, em meio a crises, guerras e toda a revolução tecnológica. Claro que, como sugere o título do primeiro volume, haverá uma terra fantástica, com criaturas, crenças, histórias e uma geografia dinâmica e distinta, mas quero mostrar os dois lados da moeda e por ambos os mundos em evidência. Há alguns planos mirabolantes em minha mente para um futuro texto que despedace o que será conhecido e o torne melhor interpretável, mas isto é um para um futuro próximo.

os herdeiros da terra de mour, w.albuquerque, fantasia, literatura nacional, literatura fantástica, Literatura, livros, livro de fantasia, o nome do vento, harry potter, o hobbit, mago, raymond e. feist, tolkien, senhor dos aneis, as cronicas de narnia, c. s. lewis, douglas adams, literatura de fantasia, autor de fantasia nacional, escritor brasileiro de fantasia, escritor brasileiro, escritor curitibano, curitiba, escritor de fantasia curitibano, o temos do sábio, patrick rothfuss,
  • O Herdeiro
 Sinopse:
 "A vida de Bernardo se tornará um caos quando ele descobrir que é herdeiro de um poderoso feiticeiro. Seu destino será selado, carregado de momentos extremos, dor, paixão, alegria, e ele conhecerá o sabor amargo da vingança.  
 O inimaginável espera pelo herdeiro da Terra de Mour, que manchará as mãos com sangue, e lutará pelo que realmente ama."

 O primeiro volume da série se chama "Os Herdeiros da Terra de Mour". Neste primeiro livro, busquei apresentar a essência da história, a ideia do conflito primordial, e em partes, um pouco dos personagens chaves até então. O Bernardo irá ser introduzido em um mundo novo, e sua mente irá mudar conforme os acontecimentos se decorrerem, o levando, junto ao leitor, à experimentar o lado humano e fantasioso em conjunto, e emoções e sentimentos à flor da pele.
 A jornada do jovem não será fácil, decisões intensas e difíceis precisaram ser tomadas e há/haverá muito mais do que parece por trás de cada linha, trecho e cada personagem. Não irei expôr mais do que o necessário, pois o primeiro volume é uma sequência pesada de revelações e fatos necessários, mas posso adiantar que o caminho será frenético a Terra de Mour não está distante e soa convidativa. Isto é uma introdução à uma jornada que percorrerá tempos modernos e remotos.
  • A Besta
os herdeiros da terra de mour, w.albuquerque, fantasia, literatura nacional, literatura fantástica, Literatura, livros, livro de fantasia, o nome do vento, harry potter, o hobbit, mago, raymond e. feist, tolkien, senhor dos aneis, as cronicas de narnia, c. s. lewis, douglas adams, literatura de fantasia, autor de fantasia nacional, escritor brasileiro de fantasia, escritor brasileiro, escritor curitibano, curitiba, escritor de fantasia curitibano, o temos do sábio, patrick rothfuss, , quimera, besta,
 Dos leitores até o momento, alguns ergueram questões interessantes, mas uma das principais é, porque uma Quimera?

 Havia uma ideia no início, de transformar e iconizar três criaturas míticas, a Quimera seria a primeira. Porém, a história se desenrolou, e antes do término, a imagem das criaturas mudou, sua posição na história foi alterada e um novo significado foi adicionado. Não vi motivos para mudar, então resolvi deixar e desenvolver sobre isto.

 A Quimera não é apenas um símbolo ou personagem da história, mas ela é também uma representação, é uma necessidade e uma solução. O seu papel diante dos Herdeiros e do Bernardo, só será descoberto com a leitura, mas posteriormente, tudo ficará claro e o leitor entenderá que ela será fundamental nos eventos futuros.
Não sei se haverá outras ou outras criaturas, mas vamos nos ater ao agora! E agora, a Floresta Quimera os espera!



Adentrando...
os herdeiros da terra de mour, w.albuquerque, fantasia, literatura nacional, literatura fantástica, Literatura, livros, livro de fantasia, o nome do vento, harry potter, o hobbit, mago, raymond e. feist, tolkien, senhor dos aneis, as cronicas de narnia, c. s. lewis, douglas adams, literatura de fantasia, autor de fantasia nacional, escritor brasileiro de fantasia, escritor brasileiro, escritor curitibano, curitiba, escritor de fantasia curitibano, o temos do sábio, patrick rothfuss,

 "Uma eterna escuridão solitária é o que você merece! -  Pensei comigo mesmo. Com um gesto guiei a redoma até o meio do lago e ergui muralhas de água ao seu redor e fiz com que vertessem em uma queda, empurrando a assassina para a mais profunda escuridão possível daquele lugar." 

os herdeiros da terra de mour, w.albuquerque, fantasia, literatura nacional, literatura fantástica, Literatura, livros, livro de fantasia, o nome do vento, harry potter, o hobbit, mago, raymond e. feist, tolkien, senhor dos aneis, as cronicas de narnia, c. s. lewis, douglas adams, literatura de fantasia, autor de fantasia nacional, escritor brasileiro de fantasia, escritor brasileiro, escritor curitibano, curitiba, escritor de fantasia curitibano, o temos do sábio, patrick rothfuss,

 "... os corpos dos três homens começaram a flutuar levemente e pude ouvir seu ossos se quebrando; em seguida um barulho bruto ecoou de seus peitos e um rasgo permitiu que litros de sangue fossem atirados de seus corpos para fora, seguidos de duas fortes labaredas azuladas; e em menos um segundo, como se o tempo tivesse parado e voltado ao normal, os corpos foram consumidos pelo fogo até que viraram cinzas."


os herdeiros da terra de mour, w.albuquerque, fantasia, literatura nacional, literatura fantástica, Literatura, livros, livro de fantasia, o nome do vento, harry potter, o hobbit, mago, raymond e. feist, tolkien, senhor dos aneis, as cronicas de narnia, c. s. lewis, douglas adams, literatura de fantasia, autor de fantasia nacional, escritor brasileiro de fantasia, escritor brasileiro, escritor curitibano, curitiba, escritor de fantasia curitibano, o temos do sábio, patrick rothfuss, romance, livro de romance, romance nacional,

 "... Elizabeth avançou em direção a um dos chafarizes e eu a acompanhei. O véu negro da noite estava carregado de estrelas, uma maiores que as outras, e por cima de uma das paredes pude observar metade da lua, grandiosa e perfeita, brilhando com um tom intenso de prata e oscilando levemente com um amarelo outro - é a nossa lua? -; parecia surreal, um sonho ou delírio, era algo difícil de distinguir."


  • O Livro

os herdeiros da terra de mour, w.albuquerque, fantasia, literatura nacional, literatura fantástica, Literatura, livros, livro de fantasia, o nome do vento, harry potter, o hobbit, mago, raymond e. feist, tolkien, senhor dos aneis, as cronicas de narnia, c. s. lewis, douglas adams, literatura de fantasia, autor de fantasia nacional, escritor brasileiro de fantasia, escritor brasileiro, escritor curitibano, curitiba, escritor de fantasia curitibano, o temos do sábio, patrick rothfuss, romance, literatura romantica, romance fantastico, livro de romance,
 O Livro encontra-se disponível via internet ou loja física. Abaixo deixarei algumas informações e links para que você possa comprá-lo ou encontrar mais infos.


Formato: Impresso / 14 x 21 cm
Páginas: 215
Capa/Acabamento: 
Capa Cartão/Brochura
Papel: 
Especial livro / Pólen 80g / Amarelo

Preço: R$35,00 + Frete 

Compre através dos links ou nas redes da Livraria Cultura:

Adicione ao Skoob: Os Herdeiros da Terra de Mour


 Gostaria de agradecer a todos pela paciência, todos que me apoiaram e apoiam e os leitores e futuros leitores <3 Isto é para vocês, é nosso! Para a galera da blogosfera que queira fazer uma parceria, entrevista, book tour, ou algo do gênero para conhecer mais a obra ou ajudar a divulgá-la, me avise por e-mail, ficarei muito feliz em compartilhar ideias e efetivá-las. 

 Todo meu amor para vocês, e até o próximo post <3

Hey U! + TAG - One Lovely Blog Award

 Baaaaah! Que sdds daqui! Como vocês estão delícias? Espero que bem! Hoje vou aproveitar para atualizar o blog respondendo a uma TAG que o Vitor do blog, recomendadíssssssssimo, O Mundo Em Cenas me marcou... Não vou falar sobre o meu livro recém lançado, pois durante as próximas semanas quero elaborar um post bem completo falando sobre o livro e reformular também o post sobre o livro O Extraordinário Mundo de Greta, deixar bem legal, explicadinho e atiçar a curiosidade de vocês, combinado?

 Okay. Andei sumido, né? Mil perdões, mas a faculdade agarrou meu saco e não quis largar rs, ando sempre lendo o blog dos meus queridos visitantes e outros, mas me falta tempo para absorver tudo de uma forma boa e comentar, mas estou sempre acompanhando, não se alarmem, este fim de semana já vou por alguns comentários em dia, ver como anda a vida de vocês, falar besteiras e ser feliz o//

 Bom, vamos lá? Então dá play na bagaça \(.Y.)/
1. Por que resolveu criar um blog? 
Eu sempre fui hiperativo, com a mente cheia de coisas úteis e inúteis, mas chegou um certo momento onde eu não conseguia mais extravasar tudo o que sentia ser preciso, as pessoas já não entendi exatamente o que eu queria dizer, e estava ficando bizarro, quase louco, então resolvi descarregar tudo aqui, no Um Gole de Utopia :D

2. Quais os benefícios que o blog te traz?
Acho que o maior benefício que o blog me proporciona fora a possibilidade de eu me expressar e simplesmente deixar fluir o que passa na minha cabeça, é o carinho que os leitores demonstram em seus comentários e a carga criativa maravilhosa dos outros blogueiros... Inspirador.

3. Qual o post mais acessado?
Bom, eu excluí muitos posts quando reestruturei o blog, no momento o mais lido é um post que fiz sobre o filme Na Natureza Selvagem, que por sinal é um trabalho maravilhoso: A Natureza e Christopher McCandless.

4. Você usa redes sociais?
Bah! Eu sou Social Media, trabalho com todas as redes possíveis, mas as principais são o Facebook, Twitter, Instagram, Tumblr, Blogger :3, e específicas, como Filmow, Skoob e LastFM.

5. Como o blog tem evoluído?
Altos e baixos... Em períodos onde mantenho postagens regulares, ou seja, um post por semana contando novidades e alguns poemas e pensamentos durante a semana e também algumas curiosidades, tem muito movimento, mas nos últimos tempos me dediquei a faculdade e fiquei meio ausente, com isto o movimento diminuiu. Mas na questão de repercussão e geração de conteúdo, ele... Vai indo rs

6. Já viveu algum fato importante por causa do blog?
Ter conhecido todos os blogueiros maravilhosos com quem mantenho contato, alguns até uma amizade mais aflorada <3

7. De onde nasce a inspiração para escrever e continuar com o blog? 
Não sei mais se é inspiração... Considero necessidade.

8. O que você tem aprendido a nível profissional e pessoal esse ano?
 Posso resumir em que, deve-se dedicar-se ao máximo para obter resultados satisfatórios. Ou seja, corre atrás ou morre esperando.

9.
Qual é a sua frase favorita? 
“When the power of love overcomes the love of power, the world will know Peace.” - Jimi Hendrix

10. Qual conselho você daria para quem está começando agora no mundo dos blogs?
Respeite a blogosfera e seu conteúdo, e seja você mesmo.

11. O que os blogs que você vai indicar tem em comum? 
Bom, os blogs que eu iria indicar já foram tagueados rs então manterei-me em silêncio para criar mistério. Mas de forma geral, todos os blogs em que eu passo e deixo um comentário, é porque os admiro pela beleza interior de seus autores convertidas em belíssimas palavras <3

Sex on Fire


Sex on Fire

Cuida ao tocar minha pele,
Pois de meus lábios já escorrem prazer,
Calafrio e intensidade travessa,
Vejo a ausência da sua falsa intenção singela.
Palavras contaminadas,
O grito excitante que corrompe o vazio,
E aquece o gélido ar da noite,
Fragmenta o momento.

Cairei sob seus doces lábios, 
Confortado pelos seus seios,
Trêmulo, largarei o passado, 
Viverei o Carpe Diem que anseio.

Por W. Albuquerque.
* Direitos Autorais - clique aqui.

Hello Stranger! A faculdade, o Google, um bocado de arte e tatuagem e o lançamento do O Legado do Feiticeiro.

hello, say hello, olá, introdução

 Olá delícias! <3 Saudades daqui! De vocês. Poxa, anda uma correria louca por aqui, trabalhos gigantescos da faculdade, passou as semanas de provas e agora está mais light. Bom, sei que não ando visitando muito os blogs amigos, mas farei isto esse fim de semana, okay? É que eu estava sem tempo mesmo. Hoje vou contar um pouquinho do que rolou e o que vem aí. Espero que vocês compreendam a situação e sintam-se confortáveis aqui comigo novamente <3

 A faculdade está uma delícia, já workei criando algumas peças, e até estruturando empresa fictícia. Andei devorando alguns livros e agora estou lendo A Googlelização de Tudo, que por sinal é um livro bem maneiro, dá uma outra perspectiva do Google, recomendo para aqueles que gostam de informação extra. Ainda não consegui terminar de ler O Temor do Sábio, acreditam? rs Isso que tem até alguns livros de terror na lista e não dou conta mais.

chuva, gotas de chuva, chuva desenho, animação,  Ah! Falando nisto, a web série está rolando, viram o último capítulo? Enfim, aqueles livros que eu estava fazendo, faz um bom tempo que dei uma pausa no desenvolvimento, minha mente lotou e não consigo mais me encaixar num momento bom para continuar, se bem que tem algumas coisas que preciso e estou organizando, creio que logo tudo caminhe como antes ou melhor :D Mas estou cheio de ideias novas... Acho que estou investindo tudo isto, já que não ando escrevendo tanto, nos projetos da faculdade e na arte.

 Falando em arte, tive o prazer de tatuar algumas pessoas queridas com artes deliciosas nesses últimos tempos, vou mostrar um pouco pra vocês. Andei pintando bastante coisa, queria organizar uma série para tentar expor, mas isto já não faz mais partes dos meus planos principais, mas não parei de pintar.
 Além dessas aquarelas, algumas delas pude tatuar, por exemplo, se recordam daquela sereia que eu postei a algum tempo atrás? Comecei ela no braço do meu irmão, o Chris, e está ficando linda, postarei o resultado logo, logo para vocês. Também comecei a tatuar o Mr. & Mrs. Frankenstein em um amigo e na namorada dele, bem legal a ideia, está em processo e trairei em breve o resultado. Fiquei bem feliz por ter tatuado a Gretel e a Amanda, com duas artes deliciosas ainda, ah, e a Fer com a arte do Totoro, espia aí.
Clique para dar zoom
câmera fotográfica, camera pintura, pintura de camera, watercolor, aquarela, pintura aquarela, watercolor camera tattoo, camera tattoo, tattoo art,

frankenstein, mr e mrs frankenstein, bride of frankenstein

watercolor, painting, art, deadpool painting, deadpool tattoo, tattoo art, watercolor tattoo, lápis, colour
watercolor, painting, art, deadpool painting, deadpool tattoo, tattoo art, watercolor tattoo


árvore de gondor, white tree of gondor, gondor, tree of gondor, tree of gondor tattoo, gondor tattoo, senhor dos aneis, senhos dos aneis tattoo, tatuagem, tattoo, w. albuquerque, chilligrr
totoro art, painting, totoro watercolor, totoro tattoo
ohana tattoo, watercolor tattoo, tatuagem aquarela, aquarela, watercolor, tattoo, tatuagem



Estou planejando um projeto musical novo com uma amiga da faculdade, ela tem a voz belíssima, aos poucos as coisas vão andando. Na realidade eu tenho muitas coisas pra contar, mas essas aleatoriedades já são massivas, não quero encher vocês com muitas informações :3
 Vou tentar normalizar algumas tags aqui no blog, postar mais vezes. Me desculpem novamente, okay? Não se afastem de mim, tenham paciência rs

 Ah! Antes de ir, para quem é de Curitiba e também os de fora, neste dia 06 de Novembro, estarei lançamento meu livro "Os Herdeiros da Terra de Mour", na Livraria Cultura do Shopping Curitiba. Quem quiser/puder, apareça lá, vai estar maneiro, o evento começa as 19h. E quem não puder ir, meus leitores delicioso, me avisem por 'e-mail' que eu faço a venda e envio para vocês, autografado e cheiroso rs Vou deixar a capa do evento aqui em baixo linkada com o evento no Facebook e uma sinopse breve da história para dar gostinho. E aos blogs literários que quiserem parceria, me mandem e-mail também.

livro, lançamento, fantasia nacional, autor de fantasia nacional, livro de fantasia nacional, livro de fantasia, as cronicas de narnia, senhos dos aneis, os herdeiros da terra de mour, o legado do feiticeiro, história de feiticeiros,

Os Herdeiros da Terra de Mour"A vida de Bernardo se tornará um caos, quando ele descobrir que é herdeiro de um poderoso feiticeiro. Seu destino será selado, carregado de momentos extremos, dor, paixão, alegria e ele conhecerá o sabor amargo da vingança.
O inimaginável espera pelo herdeiro da Terra de Mour, que manchará as mãos com sangue, e lutará pelo que realmente ama."

 É isso aí. Obrigado galera, fiquem bem, okay? Agradeço o carinho que tenho recebido principalmente pelos meus poemas e contos que estão sendo postados aqui, minha inspiração são vocês!
 E até mais! <3

Palavras pequenas e O Extraordinário Mundo de Greta - Capítulo II: Vulto

 Boa tarde pessoal. Bom, sei que devo explicações sobre minha ausência aqui no blog, mas eu farei um post para semana que vem e vou explicar tudo, okay? Está bem atrasado, mas trago aqui para vocês o segundo capítulo da nossa web série O Extraordinário Mundo de Greta, espero que gostem e logo tem mais. Agradeço a compreensão de todos vocês e lhes entrego todo meu carinho por ainda me acompanharem aqui no blog <33

Por Jose Maria Ramos


*Clique AQUI para baixar este capítulo em PDF*
*Clique AQUI para comprar o livro (história completa) no formato impresso*


O Extraordinário Mundo de Greta

Capítulo II
"Vulto"

Já beirava meu quinto dia na região, aos poucos eu ia me acostumando com a agitação. Passei muitos anos em locais tranquilos, sem muito movimento e também com pouco trabalho, mas podia lembrar o bastante de cidades, para saber que não teria muito descanso no novo local.
            Eu sempre tive o costume de observar os humanos, em especial, esta noite pude aproveitar algumas brechas nos afazeres e decidi espiar alguns cantos da cidade. Devo dar ênfase na euforia novamente, pude ser até mesmo contagiado pela agitação, de canto a canto as pessoas riam, corriam, compartilhavam seus sentimentos, sem medo, sem hesitar. Em momentos como estes, eu vejo e tento entender o que as pessoas sentem, ou ao menos, como reagem a certas situações. Apesar de muitos seres crerem que os humanos são os parasitas do mundo, eu ainda os defendo, afinal, não os entendemos completamente e estou cada vez mais perplexo. 
            Infelizmente, durante as rondas matinais e no decorrer do dia, flagrei momentos lamentáveis, crianças passando necessidades, roubos, crimes, imprudências, pensamentos maquiavélicos, barbaridades e muito mais. Eu sei que não deveria me chocar, pois isto é humano e está em todo lugar, mas é cruel, não entendo como as pessoas deixam esta situação se instalar. Ao contrário dos seres espirituais e celestes, vejo que mesmo possuindo a dádiva do livre arbítrio, eles não fazem bom uso, e após observar algumas cenas de crueldade, posso dizer que eu começo a entender o desprezo deles pelos humanos.
            Passei alguns instantes em uma Praça chamada Santos Andrade, contemplei um monumento bastante comentado e admirado pela população local, este fica exposto na parte superior da entrada principal do Teatro Guaíra, elaborado por um ceramista conhecido como Poty Lazzarotto. Um trabalho muito belo por sinal, assim como tudo o que completa artisticamente a praça. Me alegrei ao ver algumas crianças correndo em volta do chafariz central e também com um grande prédio que atualmente é a Universidade Federal do Paraná. Atiçado por um barulho intenso, resolvi me aventurar um pouco mais e passei sobre uma reserva com alguns animais, em sua maioria, aves. Ao lado, a origem dos ruídos, um colégio. O dia estava interessante, até o serviço clamar pela minha presença.


            Passara uma semana, eu pairava ao centro do Largo da Ordem, era uma manhã de domingo, uma agitação desenfreada, haviam diversas barracas cobertas por um material branco, nelas, comerciantes falando, gritando e até cantando. Uma infinidade de pessoas iam e vinham, para lá e para cá. Pude interagir, indiretamente, e absorver um pouco sobre as crenças regionais, e sem surpresa, meu trabalho era visto como algo negativo. O dia foi vago, sem muitas complicações, e logo a noite mostrou-se a caminho e em questão de poucos minutos já arrastara seu manto negro e estrelado no céu. 
            Enquanto eu espiava em alguns outros cantos, um chamado me alarmou, e pela primeira vez me vi na necessidade de adentrar ao marco zero. Cheguei à portaria e observei as almas, buscando a que seria ceifada. Normalmente nós, buscamos as vítimas através de uma vibração de pulsar, que é a alma humana se propagando para o plano espiritual. Quando isto acontece, o véu da realidade sofre um leve rasgo, o bastante para que a alma atravesse do plano humano para o plano espiritual, e logo este rasgo se cura e o véu volta a separar as realidades. Muitas pessoas, quando dizem ver fantasmas ou qualquer anomalia sobrenatural, na realidade “veem através do buraco”, no caso elas flagram o mundo espiritual através de pequenos rasgos ainda não totalmente curados.

Subi alguns andares e logo senti estar próximo, atravessei alguns quartos e flagrei um em especial, com fluxo alto de médicos entrando e saindo. Cheguei mais perto e vi um senhor, de aproximadamente 75 anos, cabelos curtos e grisalhos, pele cansada em um tom pardo. Os médicos, já descrentes, tentavam os últimos esforços para reanimar o velho homem. Quando parei na porta do quarto, pude ver a alma em pé observando o corpo, ele me olhou com ternura, enquanto eu me aproximava e dizia:
- Não tenha medo, você terá paz agora.
- Pensei que este dia nunca chegaria, mas estou aliviado por isto - respondeu a alma.
- O que quer dizer? - raros os momentos em que a morte é aceita de tal forma, minha curiosidade havia sido tocada.
- Você deveria saber.
- As coisas não são como imaginamos.
- Estou percebendo isto. A dor, era insuportável. De que adianta uma vida de glórias, se o fim é decretado por momentos agoniantes e melancólicos? - eu não compreendia as palavras, até que a retórica foi concluída. - Às vezes, a morte é o melhor remédio e o mais merecido descanso.
O velho homem tinha o seu ponto de vista, o qual realmente me chamara a atenção. Mas se a morte sempre fora um fato de aversão para os humanos, por que alguns a desejariam? Poderia a vida ser tão ruim? Eu estava cheio de dúvidas, as pessoas são complicadas.
Me aproximei do senhor e sem mais conversas, finalizei o trabalho, toquei sua testa e o guiei na transição, juntos atravessamos os mundos paralelos espirituais, camada por camada até chegar ao seu descanso. Os médicos, derrotados pela falha ao tentar salvar o velho começaram a sair do quarto, voltei e aguardei, os estudando a fim de descobrir o que sentiam. Enquanto isto, o corpo do homem estava logo a minha frente, oco, vazio, no fim.
Logo ao sair do quarto, fui em direção ao centro do andar, a fim de olhar mais algumas pessoas, mas antes de atravessar o corredor, flagrei algo no mínimo interessante. Uma menina, com não mais que 10 anos, vestia um pijama branco com pequenos detalhes de ilustração, parada ao fim do corredor e olhando fixamente para mim. Os Ceifeiros não são visíveis aos humanos, exceto quando já presentes no plano espiritual. Olhei em volta, tentando entender, deduzi que talvez ela estivesse olhando além de mim, mas era um equívoco. Nada havia além de mim, a não ser uma parede, o corredor se estendia apenas para minhas costas e para um lado, sendo ao final do caminho a minha direita, o local onde a menina estava fixa. Me aproximei mais um pouco, fazendo um leve zigue-zague na trajetória, e os olhos da pequena ainda me seguiam. Olhei novamente para trás, ainda questionando o fato, e quando me voltei a criança, ela havia sumido. Me apressei, e quando cheguei ao ponto onde ela estava, um corredor cruzava, observei ambos os lados, e nem sinal da pequena. Intrigado, vasculhei o andar e nada encontrei, nem mesmo o rastro pude sentir.
Sem respostas e perplexo com o fato inusitado, me dirigi para fora do prédio, descansei sobre o telhado enchendo minha vista com a luminosidade da cidade, e ponderei minha lucidez e as possibilidades. Poderia ser um espírito desgarrado, mas isto é algo extremamente raro de acontecer, normalmente estes espíritos são ceifados individualmente, ou talvez fosse uma alma, mas de qualquer forma, eu sentira a presença e estando na região, eu sentiria o pulsar me chamando para ceifar. Especulei até mesmo a possibilidade de um déjà vu, entretanto isto seria a mais improvável das explicações. Nada fazia sentido, as resposta eram escassas, a realidade era que eu não sabia o que vira, ou mesmo se o que vira era real. 

Capítulo I < - > Capítulo III


Acompanhe as novidades no link: http://umgoledeutopia.blogspot.com.br/p/web-series.html 
 Texto registrado e protegido por leis vigentes no Código Penal Brasileiro: http://umgoledeutopia.blogspot.com.br/p/direitos-autorais.html

Após a tempestade, um pouco de arte, portfólio e discos de vinil!


 Olá delícias, como vocês estão? Putz, eu estou bem suave, nos últimos dias eu estava pilhadãaaaaaao com trabalhos e provas, vocês não tem noção do quão ansioso eu estava rs sem dormir, sem comer, e aí misturou mais um milhão de coisas e cheguei a perder 13 kg :o Mas estou bem agora, recebi as notas do primeiro bimestre e OHFUCK! fui bem pra caralho! Todos comemoram o//
 Bom, me enrolei um pouco para este aleatório, tantas coisas para falar, mas tenho que filtrar ou vocês acabam ficando entediados. Vamos começar com um pouco de arte?


Dê um play e vamos nessa!

 Nas últimas semanas andei escrevendo bastante, desenvolvendo aos poucos a história de As Cinzas da Fênix e também duas crônicas para a Editora Draco (ainda estou aguardando a resposta para saber se serei publicado, mas caso aconteça, avisarei vocês!). Além das crônicas, escrevi alguns poemas, como o Nix e o conto A Fera e a Rosa, que estão aqui no blog, tenho mais alguns, mas postarei mais para frente. Sabem, em relação a web série O Extraordinário Mundo de Greta, desculpem não ter postado o novo capítulo, mas o farei em breve, okay? Estou me organizando aqui.
 Fora os textos, andei pintando também, resolvi criar uma série inspirada em filmes, espero que gostem, quero ver se consigo elaborar ao menos umas 15 ilustrações ao total, espiem:

Clique para dar zoom
mia wallace, vincent vega, pulp fiction, quentin tarantino, pulp fiction art, minimalist, pulp fiction minimalist, pulp fiction painting, watercolor, watercolor art, painting watercolor, watercolor painting pulp fiction
Mia Wallace e Vincent Vega em Pulp Fiction

dirty dancing, johnny castle, art, watercolor, painting, ritmo quente,
Johnny Castle em Dirty Dancing

Reconhecem as pinturas? Eu sei, está na legenda rs Mas sério, a do Johnny Castle eu pintei e postei no Facebook, perguntei se alguém conhecia e adivinhem! NINGUÉM sabia! :o Pensei: "porra, deve estar uma merda mesmo essa pintura.", aí deixei no quarto da minha mama, ela chegou e flagrou a arte e de cara falou: "Olha, pintou o Patrick Swayze do Dirty Dancing!"... Amei!
 Ah! Falando de arte, reformulei meu portfólio *.* e organizei meu site também, vou deixar linkado aqui para vocês espiarem, espero que gostem, quero encher eles, se bem que, logo terei que largar de porqueira e abraçar um site completo no Wordpress, pois lá posso ter meu portfólio de arte, meu blog, meu site pessoal, e meu portfólio de publicidade tudo junto, creio que será melhor.

 Gostaram? Bom, esse é o portfólio (www), quem quiser espiar o site é só clicar aqui (www).


 Ando numa vida muito nerd também, lendo horrores e amando estudar, matando minha vida social. Estou ainda acompanhando a história do Kote, em O Temor do Sábio e lendo mais algumas coisas. Queria comprar alguns gibis e mangás, mas ando com a grana curta, estou me dedicando ao trampo da editora, e como ganho pouco no estágio, tenho que sacrificar algumas coisas. Mas acho que valerá a pena. 
 Alguns dias atrás, um amigo veio aqui em casa, e nossa, me matou do coração! Trouxe-me diversos discos de vinil <3 Entre eles tem Pet Shop Boys, Joplin, Lee Hocker, Ac Dc e até Nazareth, estou amando, e pra completar, um dia depois que ganhei os discos, ganhei um rádio para ouvi-los, morri!

 Quero ver se escrevo aqui um pouco sobre os discos que ganhei e comprarei e sobre os hq's e livros que eu ler, ando devorando tudo isto, então vou compartilhar! :D
 Bom, acho que é isso aí galera. Ah! Estou com alguns livros para trocas, tenho os 4 de As Brumas de Avalon e também 5 pockets do GOT, novíssimos, caso alguém queira, me avisem!
 Vou ficando por aqui, até mais delícias <33

Nix

Via TUMBLR
Nix

Fragilizei, com os joelhos esfolados,
Arrastei-me em sua direção,
Com um olhar cego, obcecado,
Descrente de imaginação.

Parti-me em migalhas, e seus lábios se fecharam,
Deixou-me ao vento, meus fragmentos voaram.

Rasguei-me sobre rosas, quase pretas ao anoitecer,
Sangrei, e um amargo encheu minha boca,
Com um sabor que fui incapaz de reconhecer.

Dormente e em um último suspiro,
Praguejei a sua doce traição,
Mas eu já conhecia aquele destino,
Obscuro e negro como seu coração.

Doce benção da vida, a ironia,
Deixei-me morrer enquanto sorria.


Por W. Albuquerque.
* Direitos Autorais - clique aqui.

A Fera e a Rosa


texto, rosa, flores, texto romantico, conto romantico, romance, conto de romance, cronica romantica, texto sobre amor, conto sobre amor, conto de amor
Via WeHeartIt
 Há muito tempo, em um lugar não tão distante, havia uma Fera. Possuía o corpo coberto por pelos escuros e olhos negros como a noite. Passava seus dias em estado agoniante, o mundo era pequeno para ela, sua mente estava lotada e exausta, e não conseguia mais dormir, por vezes, mal sabia distinguir a realidade da ilusão. Perdera peso rapidamente, pois a insônia consumia seu descanso e lhe privava da fome. Seu coração parecia uma tempestade em alto mar, confuso, negro, solitário, agitado.
Durante uma noite fria, a Fera caminhava perdida em seus pensamento infindáveis. Seus passos eram rasos sobre a neve acumulada da nevasca que se seguia, a visão estava embaçada, e ela sentia a morte por perto, mas não importava, quem sabe era isto que, lá no fundo, ela buscava. Após alguns montantes de passos dados, em meio ao tapete branco que preenchia sua vista, ela flagrou o inesperado, uma Rosa, de um tom vermelho vivo, que destacava-se no ambiente. A pobre flor era surrada pelo vento e atacada pela neve. A Fera a observou atentamente, tentando entender donde vinha aquela força... Mas não conseguiu, e rumou para casa.
Noutro dia, a Fera caminhou novamente pelo vale, a nevasca desistira daquele lugar, e acabou deixando para trás um véu branco cobrindo todas as superfícies a ela exposta. Em meio a caminhada, avistou de longe um detalhe vermelho, aproximou-se e reconheceu a Rosa guerreira, ela estava lá, em pé e forte. A Fera se aproximou e seus olhos brilharam, ela ficou abismada com tamanha beleza. E de certa forma, a Rosa retribuiu, inclinando-se em direção a seu admirador e dando mais vivacidade ao seu vermelho.
A Fera abaixou-se, e então tentou tocá-la, mas notou o quão frágil era a Rosa e não conseguiu continuar. Mas mesmo sem poder tocar aquela flor majestosa, a Fera retornava ao vale todos os dias, e passava horas a observado, e a Rosa, por sua vez, retribuía o carinho, oferecendo seu doce cheiro e preenchendo os olhos alheios com toda sua forma e cor. E ali, um elo aflorou, e não pararia de crescer.
Com o tempo, a impossibilidade do contato entre os novos amantes estava se tornando um incômodo. Em uma noite, a Fera, em meio a crises intensas de ansiedade, perdeu-se em pensamentos e sentimentos ruins, e a solidão bateu forte em seu peito, lhe trazendo a fúria e apagando qualquer sentimento quente e bom que um dia existiu ali. Ela saiu desesperada e foi até o vale. Ao chegar lá, avistou a flor e avançou violentamente sobre ela, enquanto gritava: “Por quê!?”
Quando a Fera estava prestes a tocar sua amada e destruí-la, algo dentro, no fundo do seu coração atormentado, a impediu. Ela então jogou-se ao lado da Rosa, e ardidas lágrimas escorreram queimando sua face, lhe trazendo a dor do arrependimento e da confusão, e até mesmo sua amada flor chorou naquela noite.
As horas passaram e o dia nasceu, a Fera abriu os olhos, com dificuldades, e notou que a Rosa a observava, e estranhamente parecia alegre.
“O que houve? Me perdoe, por favor, me perdoe!”
Exclamou a Fera desnorteada pelo ato de outrora. A Rosa então curvou-se sutilmente para seu amante, o ventou soprou suave, acalentando as pétalas vermelhas, mais vivas do que jamais estiveram, e uma delas se soltou. A pétala foi carregada pelo vento até que caiu sobre a face da Fera, que de imediato arregalou os olhos e sentiu algo novo, algo quente que se ascendeu dentro de si, e aquele toque, tão aguardado, jamais seria esquecido.
A Fera olhou emocionado para a Rosa, compartilhando aquele indestrutível amor, e ali selaram seus sentimentos, e a Fera compreendeu que não importava como fosse ou de que maneira fosse, ela queria estar ali, ao lado da sua amada, da flor que tomara seu coração, excitara seu interesse e surpreendera seu destino.

Por W. Albuquerque.
* Direitos Autorais - clique aqui.

Gostou? Comente, se não gostou, sinta-se a vontade para comentar assim mesmo rs 
Boa semana para você <3

Faça parte!